O presente estudo aborda questões relevantes para a gestão das águas na Amazônia, trazendo à análise a bacia do rio Purus, um dos maiores contribuintes da margem direita do rio Solimões. Sendo um rio de bacia transfronteiriça – nasce no Peru, possui áreas na Bolívia(bacia) e adentra o Brasil, passando pelos estados do Acre e Amazonas, o Purus representa um interessante caso para o debate sobre a gestão das águas na Amazônia. A bacia, dadas as suas características geomorfológicas, a quantidade de povos indígenas que abriga, a importância para a pesca e os conflitos hoje existentes nos estados que ele percorre, as unidades de conservação ali estabelecidas, além do contexto internacional de bacia transfronteiriça, se apresenta não só como prioritária para o estabelecimento de ações de planejamento e conservação dos recursos hídricos, mas como um modelo para a compreensão das especificidades dos fatores ambientais, políticos, econômicos, sociais e culturais que operam no nível local e regional a partir do qual deverão ser trabalhados os arranjos institucionais de gestão. Neste contexto, o projeto PURUS tem como objetivo estudar os efeitos das intervenções antrópicas na Bacia do Purus a partir de uma análise das relações entre as funções ambientais, atores sociais e gestão dos recursos hídricos na Amazônia legal, de forma a subsidiar a formulação de políticas públicas e a criação de um modelo de gestão dos recursos hídricos apropriado à realidade amazônica. O projeto consiste numa pesquisa em sub-rede, envolvendo diretamente 4 instituições: Universidade Federal do Amazonas - UFAM; Universidade Federal do Pará - UFPA; Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP; e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE; além de contar com o apoio de pesquisadores de outras instituições de pesquisa no país e no exterior (Instituto Tecnológico de Aeronáutica/Laboratório de Geomática - ITA/LabGEO; Universidade de São Paulo/Escola de Ciências, Artes e Humanidades - USP/EACH; University of Vermont/GUND Institute for Ecological Economics; e Conservation International).

Clique na Imagem para ampliá-la.


Workshop - MEEBHGE XVIII SBRH
Universidade Federal do Pará UNICAMP Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Universidade Federal do Amazonas Instituto Tecnológico de Aeronáutica Laboratório de Geomática CNPq